VENTILAÇÃO

  • CENTRÍFUGO RADIAL-FORWARD

CENTRÍFUGO RADIAL-FORWARD

 

Radial-Forward 20RF DIDW
Radial-Forward 20RF DIDW

DESENHO20RF-DIDW 

Ventilador Centrífugo 

RADIAL-FORWARD 


DESCRIÇÃO BÁSICA: 

Ventilador centrífugo com rotor tipo RF, RADIAL-FORWARD, de alta eficiência.  Modelo testado e certificado de acordo com as normas AMCA Standard 210 e AMCA Standard 300.  Características construtivas, dimensões e arranjos conforme as normas ASHRAE/AMCA. 


APLICAÇÕES: 

Ventilação, exaustão, condicionadores de ar, caixas de ventilação e filtragem e sistemas de ar condicionado em geral.


CARACTERÍSTICAS DE OPERAÇÃO: 

Faixa de operação:  Vazão até 100.000 m³/h e pressão estática até 150 mmca. 

Eficiência mecânica:  Acima de 80% na faixa de rendimento máximo 

Fluido operado:  Ar limpo. 


Temperatura:   

→ Até 60°C – Construção standard. 


CONSTRUÇÃO:    (INDUSTRIAL LEVE)

• Estrutura – Laterais com formato quadrado, estruturada com dobras formando painéis de aço carbono, conferindo segurança e robustez. 

• Voluta – Em chapas de aço carbono, soldada às laterais, com formato aerodinâmico “espiral”, vedada com filete polímero. 

• Cone de entrada – Aço carbono conformado com perfil de escoamento hiperbólico. 

• Rotor – Projetado com fator de segurança mínimo de 1,2 sobre a velocidade máxima da classe, composto de: 

→ Centro – Aço carbono usinado com precisão, fixado ao eixo com parafusos e “chaveta”. 

→ Chapa Central – Disco de aço carbono, de alta espessura, estruturado, fixado ao centro com parafusos travados. 

→ Pás – Aço carbono com perfil de base radial e extremidades curvadas para frente (RADIAL FORWARD), soldadas à chapa central e ao aro do rotor. 

→ Aro do Rotor – Aço carbono com formado de aro vazado, soldado às pás, conferindo rigidez ao conjunto girante. 

• Eixo – Aço carbono SAE 1045 usinado com precisão, fator de segurança mínimo de 1,2 sobre a máxima velocidade da classe construtiva. 

• Mancais e rolamentos – Calculados para uma vida útil L10 mínima de 20.000 horas. 

• Transmissão – Polias e correias em “V”, calculada para o mínimo de 1,5 vezes a potência do acionamento. 

• Soldas – Elétricas em atmosfera inerte com procedimentos e operadores qualificados. 

• Balanceamento – Todo o conjunto girante é submetido a rigoroso balanceamento estático e dinâmico, conforme norma ISO 1940 e ANSI S2.19, grau G=6.3. 


TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE:

De acordo com o procedimento de pintura standard da SOMAX, as partes de aço carbono são submetidas a tratamento de superfície por jateamento abrasivo grau SA-2, posterior pintura de base epóxi com 25μ de espessura mínima e pintura de acabamento epóxi com 25μ de espessura mínima.